Ultrassom focalizado de alta intensidade

CÂNCER DE PRÓSTATA

Diagnóstico

PSA - Antígeno Prostático Específico O PSA é um antígeno específico da próstata, que pode estar normal ou aumentado e a dosagem é realizada por amostra de sangue. Geralmente, até 4 ng/ml de PSA no sangue é considerada uma taxa normal. A taxa elevada desse antígeno indica um problema de funcionamento da próstata, mas não é suficiente para diagnosticar o câncer. Para isso é necessário realizar exames complementares. O teste de PSA é indicado a partir dos 40 anos. Toque retal Neste exame, o médico palpa a próstata e pesquisa o tamanho, consistência, pontos endurecidos, seus limites e mobilidade. Este toque serve para fazer o diagnóstico precoce do tumor, mesmo quando não há sintomas associados. Este exame também recomendado para pacientes com valores normais de PSA. Biópsia Em caso de toque anormal e/ou PSA elevado, o paciente deverá ser submetido a uma ecografia transretal com biópsia prostática. A biópsia consiste em coletar fragmentos da próstata e analisá-los em laboratório para estudar os tipos de células contidos nos fragmentos coletados. Este é o exame que permite confirmar a presença do câncer. Escore de Gleason O escore de Gleason (também conhecido como escala ou pontuação de Gleason) é uma característica dada ao câncer de próstata baseada em sua aparência microscópica. O escore de Gleason é determinado a partir da observação dos tipos de células mais presentes, somando-as. Habitualmente a escala vai de 6 a 10 em função da agressividade do câncer, sendo que 10 representa a forma mais agressiva.
O uro-oncologista e presidente da Associação Latino Americana de Uro-oncologia (Urola), Marcelo Bendhack, foi o primeiro médico a realizar o tratamento com HIFU no Brasil e está à  frente da HIFU Brasil, o centro com maior experiência na aplicação do método no país. O equipamento utilizado é o Sonablate® 500.

Dr. Marcelo Bendhack
Rua Mauá, 1111
Alto da Glória
Curitiba-PR
Cep: 80030-200
Telefone: 41 3252-1538